• Viver

Alinhamento de forças


Sua empresa se preocupa em ter seus interesses e os dos colaboradores alinhados? Por exemplo, os programas de avaliação de desempenho e de feedback têm impacto sobre remuneração ou bônus? Se a resposta for sim, como é mais comum, há um problema se o objetivo for o de desenvolver pessoas, para que possam crescer. Nesse sentido, o ideal é que empresa e colaborador tenham o mesmo interesse: identificar as oportunidades de desenvolvimento de competências, e atuar sobre elas. Se, para o colaborador, identificar e admitir lacunas significar um impacto negativo em sua remuneração, isso irá contra seus interesses imediatos (e muitas vezes de seu líder direto, que quer evitar desmotivá-lo), com grande risco de comprometer a fidedignidade do processo. Por isso, defendo que processos de avaliação de desempenho sejam totalmente desvinculados de planos de compensação pela performance passada. A remuneração na forma de bônus deve ser pragmática e objetiva, baseada no atingimento efetivo de metas previamente estabelecidas, e não na avaliação de desempenho. Mas sei que a questão é complexa e polêmica, por isso fique à vontade para comentar e opinar.


7 visualizações